Ribeira do Fárrio recebeu a última etapa da Taça de Portugal de Ori-BTT 2009/2010, com a realização das duas etapas do II Ori-BTT Terras de Cister. Organizado pelo CAOS – Clube de Aventura e Orientação de Sintra no fim de semana de 24 e 24 de Outubro, este clube trouxe novamente ao concelho de Ourém alguns dos melhores praticantes de Orientação em BTT do país.

Os percursos de Sábado foram traçados em Distância Longa, aproveitando a complexa rede de caminhos que o mapa apresentava, bem como as constantes mudanças no relevo, alternando subidas e descidas em floresta de eucalipto com passagens por pequenos lugares e algumas incursões em plano no asfalto.

Ribeira do Fárrio - Distância Longa - H21B

No Domingo, o percurso foi de Distância Média, mas usando algumas zonas novas de mapa. No entanto, as características do terreno eram idênticas, resultando numa prova bastante técnica, embora rápida, e fisicamente aliciante. Ler o mapa em antecipação e manter o ritmo certinho era claramante o truque para progredir sem cometer erros, já que a escala do mapa era distinta da do dia anterior. Ao passar de 1:20000 do mapa da Longa para 1:15000 no mapa da Média, a progressão torna-se mais rápida no mapa e o cálculo das opções de navegação tem de ser mais frequente. Daí ser fulcral pensar antes de agir, mas preferencialmente em movimento.

Ribeira do Fárrio - Média - H21B

A Secção Local de Orientação do CP Telecom de Aveiro participou nesta prova com Miguel Tomás e Nuno Pires, no escalão H21B. Na prova de Distância Longa, Miguel Tomás ficou em 2º e a par de Nuno Marques, do COAC, em posição de lutar pelo lugar de topo no escalão na prova de Domingo. Nuno Pires, com alguns problemas mecânicos no desviador da frente e algumas más opções, ficou em 6º lugar, mas com hipóteses de ainda subir algumas posições no Troféu.

No Domingo, Miguel Tomás voltou a repetir o 2º lugar no percurso de Distância Média, novamente atrás de Nuno Marques. Uma queda a meio da prova resultou na quebra irreparável do porta-mapas, tendo prosseguido com o mesmo na mão. Quanto ao Nuno Pires, cometeu dois erros graves na navegação, como consequência da perca de concentração ao ajudar uma atleta perdida que pediu ajuda. No final, logrou um 7º lugar. Para quem esteja a iniciar os seus primeiros passos ou pedaladas na Orientação, pode tirar deste pequeno relato a lição e informação de que este desporto é individual, fazendo com que o pedido e auxílio entre atletas, além e ser contra as regras, resulta normalmente em erros de navegação de quem se presta a dar ajuda.

Ribeira do Fárrio - Nuno Pires - H21B

Na classificação geral do Troféu, no que toca ao H21B, Miguel Tomás ficou em 2º lugar e Nuno Pires no 5º, pela regularidade dos dois dias de prova. Para consultar as opções dos Atletas do CP Telecom nesta prova, aceda ao Arquivo de Mapas.